Quem será o favorito? Quem será vencedor de conferência? Quem será o MVP?

Dois meses depois do fim da bolha da Disney, a NBA está de volta. Algumas situações não mudaram, como os portões fechados para o público em boa parte ginásios pelo país por conta da pandemia de Covid-19, mas agora as equipes jogarão em seus ginásios, em sua maioria.

Algumas equipes terão de jogar longe de casa, como o Toronto Raptors, que deve jogar na Flórida por conta da impossibilidade de viagens entre o Canadá e os Estados Unidos ao longo da temporada. Por outro lado, o fato de jogar em Tampa Bay, na Flórida, pode ser uma vantagem para os Raptors, já que serão um dos seis times com torcida na temporada.

Dentre as seis equipes que poderão ter a presença limitada de torcedores em ginásio na atual temporada estão times como Atlanta Hawks, Cleveland Cavaliers, Orlando Magic, San Antonio Spurs, Utah Jazz e o próprio Toronto Raptors nessa questão.

A pandemia já mudou a temporada da bolha, e uma novidade trazida na reta final vem em definitivo para essa temporada.Depois do sucesso do play-in na ‘bolha’, a NBA vai repetir a dose a partir desta temporada, dando uma emoção a mais no pré-playoff.

Os 7º, 8º, 9º e 10º colocados de cada conferência irão disputar entre si uma repescagem para ver quais serão os dois últimos representantes nos playoffs de cada lado. O 7º colocado ao fim da temporada regular irá receber o 8º para um duelo eliminatório único. O vencedor será o cabeça de chave número 7 da conferência.

O 9º recebe o 10º, e o vencedor deste duelo jogará fora de casa contra o perdedor do confronto entre o 7º e 8º colocado para ver qual fica com a última vaga nos playoffs. Com até o 10º colocado tendo chance de playoffs, certamente o número de times que irão “tankar” ou ficar “indiferentes” na temporada irá diminuir, trazendo um componente maior de emoção.

A temporada terá menos jogos, em vez de 82, agora serão 72 partidas de temporada regular, o que pode fazer com que alguns times joguem mais “à vera” e pensando cada vez menos em um hipotético “tank”, como é chamado o ato de perder pensando em uma posição melhor no Draft seguinte, além de boas chances de pós-temporada.

Mesmo com essa situação de temporada mais curta, e play-ins, os favoritos ao título, seja o título da liga, ou mesmo o título da conferência, estão com seu papel mais claro neste início de temporada, com poucas novidades em relação aos que foram a bolha.

Os grandes favoritos estão no Oeste, especialmente o Los Angeles Lakers, que parte a caminho do bicampeonato e de superar o rival Boston Celtics em número de títulos e se tornar o maior campeão da NBA, que manteve o núcleo com o multicampeão LeBron James e Anthony Davis, que renovou seu contrato com a equipe.

Porém, os Lakers realizaram uma dança das cadeiras no resto da equipe, tendo chegadas com nomes importantes como Montrezl Harrell, Marc Gasol e Dennis Schrorder, porém, perdendo nomes como Rajon Rondo para o Atlanta Hawks, e Dwight Howard e Danny Green para o Philadelphia 76ers.

No Oeste, alguns outros favoritos despontam, como o Los Angeles Clippers, de Paul George e Kawhi Leonard, que decepcionou na bolha, mas que sob nova direção, pode colocar o time nos trilhos para brigar pelo título da conferência e da temporada.

Além dos rivais de Los Angeles, existe a expectativa por mais alguns times na disputa do Oeste, entre eles, o Golden State Warriors, campeão em 2015, 2017 e 2018, e que embora tenha perdido Klay Thompson por lesão até o fim da temporada, tem a expectativa pelo retorno de Stephen Curry.

A expectativa também é grande para o Denver Nuggets de Nikola Jokic e para o Utah Jazz de Donovan Mitchell, equipes que tem feito participações nos playoffs, e podem crescer na temporada do Oeste, e que podem entrar na briga, assim como o Phoenix Suns.

Porém, há duas equipes boas, de bons nomes, mas que seu grande nome destoa do resto e é forte candidato para as cotações de MVP da temporada, o que é válido para Luka Doncic e o Dallas Mavericks, e também para Damian Lillard e seu Portland Trail Blazers. O sucesso desses jogadores deve ser o sucesso das equipes.

Outras equipes podem entrar na briga ao menos pela vaga nos play-ins, seja o San Antonio Spurs, que embora com equipe mais fraca, se acostumou a disputar a pós-temporada, além de outros como o Minnesota Timberwolves e o Memphis Grizzlies, que correm por fora.

Mas para frequentar os play-ins, é de se imaginar a presença do New Orleans Pelicans e da sensação Zion Williamson, e a incógnita do Houston Rockets, que teve a troca mais agitada da freeagency, que mandou Russell Westbrook ao Washington Wizards por John Wall, porém, o clima no vestiário (que fez Westbrook sair), não é nada saudável.

A situação e as condições físicas de James Harden também são uma incógnita, e merecem um capítulo a parte, o que pode complicar a vida dos Rockets. Além disso, são fortes as especulações de que o “Barba” pode deixar a equipe de Houston ao longo da temporada. 

Neste quesito, com tantos jovens, só é de se imaginar longe dos playoffs no Oeste equipes como o Sacramento Kings e como o Oklahoma City Thunder, que apostam em jovens, e já fazem o planejamento para o futuro de suas respectivas franquias.

Odds da Bodog para o título do Oeste na NBA

No Leste, há um favoritismo maior para o Milwaukee Bucks, pois apesar de ter decepcionado na reta final da bolha no ano passado, o time teve a chegada de jogadores como Jrue Holiday e manteve seu MVP, Giannis Antetokoumpo, que em meio a especulações de saída, renovou com o time do Wisconsin, e agora quer além de manter a coroa de MVP, colocar os Bucks na trilha do título.

Mas a coroa do Leste está com outro candidato a MVP, e ele é Jimmy Butler, uma das grande estrelas do grande campeão do Leste e finalista da última temporada, o Miami Heat, que além de manter nomes como Tyler Herro e Goran Dragic, grandes nomes da bolha, agora tem Avery Bradley, vindo dos Lakers.

Outra equipe que tem tudo para entrar na briga é o Philadelphia 76ers, que se reforçou bem, teve a chegada do técnico Doc Rivers, trouxe Danny Green e Seth Curry como alguns de seus reforços e conta com eles para ajudar Ben Simmons e Joel Embiid a crescerem na temporada.

Mas a expectativa maior no Leste talvez esteja com o Brooklyn Nets. Desta vez o time, que fez um bom papel indo aos playoffs do Leste na bolha na temporada passada, tem os “reforços” de quem optou por não estar no time na bolha, tanto Kevin Durant, como Kyrie Irving, em uma equipe que pode ser reforçada ao longo da temporada e é uma das favoritas. 

Outras equipes na luta pelos playoffs também tem expectativas, embora menores, como o Boston Celtics, que perdeu Gordon Hayward para o Charlotte Hornets, manteve Marcus Smart, e o Toronto Raptors, que até fez boa campanha e manteve suas estrelas, mas jogar fora de casa pode pesar contra o time. 

Sobre os outros, o Indiana Pacers teve outros bons reforços, como Victor Oladipo, além dos Wizards, que tiveram a chegada de Russell Westbrook, e do Atlanta Hawks, que teve um dos melhores trabalhos na freeagency na intertemporada, trazendo jogadores importantes para o elenco do time.

Outras equipes buscam seu lugar ao sol, ou ao menos entre os play-ins, seja o Orlando Magic, que esteve na bolha, mas é um ponto de interrogação, ou equipes que apostam nos jovens, como são o caso de Chicago Bulls, Charlotte Hornets, New York Knicks, Cleveland Cavaliers e Detroit Pistons.

Destes, o Magic, liderado por jogadores como Markelle Fultz, talvez possa ter ameaças na zona de play-ins de times como o Chicago Bulls, de Zach LaVine e Lauri Markkanen, e como o Charlotte Hornets, de LaMelo Ball e Gordon Hayward, que pode entrar na briga.

Odds para o título da conferência Leste na Bodog

Na aba de favoritismo para o título da NBA, no confronto entre Oeste e Leste na final, o favoritismo cai para os favoritos de cada conferência, no Oeste, especialmente os Lakers e os Clippers, e no Leste, o favoritismo é dividido entre Nets e Bucks, segundo as odds da Bodog:

Na disputa de MVP da temporada regular, diversos nomes são os destaques, alguns já citados aqui, como Doncic, dos Mavericks, Antetokounmpo, dos Bucks, Curry, dos Warriors, entre outros, o que explica alguns MVPs recentes das finais, como Kawhi Leonard, dos Clippers, e LeBron James, dos Lakers, estarem mais abaixo entre os favoritos nas odds da Betwarrior: 

Odds para o prêmio de MVP da temporada regular na Betwarrior